“Ainda não caiu a ficha!” Manuella Lyrio, atleta que fará sua estreia em Olimpíadas no Rio.

24 maio “Ainda não caiu a ficha!” Manuella Lyrio, atleta que fará sua estreia em Olimpíadas no Rio.

A atleta brasiliense Manuella Lyrio, de 26 anos, fará sua estreia em Olimpíadas em agosto no Rio de Janeiro. Mas esse foi um resultado de anos de dedicação e vitórias.  Manú, como é chamada pelos amigos, é atualmente recordista brasileira da prova dos 400m livre e já foi a três Jogos Pan-Americanos.

2007 no Rio:

– 3º Lugar nos 4x200m livreJogos Pan Americanos Toronto 2015

2011 em Guadalajara, México:

– 2º Lugar nos 4x200m livre

– 10ª Lugar nos 400 livre

2015 em Toronto, Canadá:

– 3º Lugar nos 4×100 medley

– 9º Lugar nos 200m borboleta

– INEDITO 3º lugar nos 200m livre (Recorde Sul-Americano, 1m58s03)

– 2º Lugar nos 4x200m livre (Recorde Sul-Americano, 7m56s36)

– 4º Lugar nos 400m livre (Recorde Sul-Americano, 4m10s92)

Além disso, participou do Campeonato Mundial de Barcelona e em Doha, Catar. Manuella começou sua carreira em Brasília, pela AABB-DF, onde conquistou suas primeiras vitórias nacionais. Passou pelo Minas-BH e atualmente é atleta do Pinheiros-SP.

Ela é uma das maiores atletas da natação feminina do Brasil, vai representar o nosso país nos Jogos Olímpicos nas provas de 200m livre, 400m livre e nos revezamentos 4x100m livre e 4x200m livre. Confira a entrevista muito sincera e espontânea que Manú nos concedeu.

NB:O que significa participar das Olimpíadas para você? Qual é a sensação estrear nas Olimpíadas do Rio?

ML:Bom, a verdade é que não caiu a ficha ainda!!! É meio estranho, sabe? Sei que vou participar dos Jogos Olímpicos, mas ainda não me dei conta realmente disso, acho que por ser a 1ª olimpíada e ser algo que tive que batalhar muito, agora que conquistei ainda não me dei conta! 

13047999_10153413830721447_7284491726769501961_oNB:O que você espera alcançar nas Olimpíadas?

ML:Espero antes de mais nada me divertir, aproveitar esse momento único, esse sonho, e aí sim espero nadar com muita vontade, garra e espero fazer minhas melhores marcas pessoais :)️

NB:Como você vê a evolução da natação feminina refletida nessas olimpíadas?

ML:Acho que a natação feminina evoluiu muito, e foi todo um processo que começou com meninas que nem nadam mais e aqui estamos! Acho que a seletiva já diz por si só, muitas provas com mais de uma menina com índice, não era apenas fazer o índice, mas estar entre as duas primeiras. Outras com duas por prova, todos os revezamentos classificados, acho que representaremos bem o Brasil, se não me engano, a maior delegação feminina de todos os tempos!! 

NB:Você acredita que as Olimpíadas podem deixar um legado positivo para o Rio de Janeiro?

ML:Acredito que sim, na verdade espero que sim, tenho a esperança dos brasileiros se entusiasmarem vendo a grandeza do que é os Jogos Olímpicos e assim queiram participar, apoiar cada vez mais os outros esportes, não somente o futebol!

NB:O que você falaria para as crianças e jovens que tem o sonho de chegar a uma Olimpíada? 

ML:Difícil falar, porque ainda não fui efetivamente, mas pelo pouco que estou vivendo até chegar lá diria que vale a pena todo o esforço, sacrifício e tudo que envolve o esporte: abdicar de pessoas e coisas que amamos, de toda dor de treino e competição, porque realmente são raros os que chegam lá, então se você tem o sonho, acredite e lute por isso, porque acredito que é recompensador, e tanto que como eu falei e repito: AINDA NÃO CAIU a ficha! 

Obrigada, Manú!! Estamos sempre na torcida por você!! Arrebenta!

Assista aqui a prova que ela conquistou o índice  para as Olimpíadas de 2016 no Rio.

Confira a entrevista com Marcelo Chierighini.

Confira a entrevista com ítalo Manzine.

Confira a entrevista com Tales Cerdeira.

1Comentário

Publique um comentário.